Porque será que complicamos tanto a vida? Quando somos crianças é tudo tão mais sincero e simples (não é fácil mas é simples e natural).

No outro dia aconteceu-me uma coisa engraçada com uma criança que nunca me tinha visto nem mais gorda nem mais magra. Fomos almoçar a casa de um amigo, mais ou menos de surpresa (coisa que não se pode fazer quando se vive longe …), e ele já tinha convidado outros amigos que têm um filho com cerca de 4 anos, estivemos a almoçar ele portou-se bastante bem, fez um desenho para o meu filhote a pedido de um adulto que estava mais interessado em “empanturrar-se” de frango assado (o que me esperará da próxima vez que estivermos juntos, ele anda a ameaçar …) e em vez de ficar aborrecido comigo, porque lhe disseram que ia lá estar uma criança para ele brincar e eu não levei a suposta criança, no final do almoço veio-me dar um abraço e um beijinho … achei mesmo ternurento. Normalmente os adultos não se comportam desta forma, expressando os seus sentimos de uma forma natural e sem serem mal interpretados.

Enquanto vamos crescendo vamos complicando tudo, está na hora de simplicar voltar ao que é natural e simples.