Dois dos meus sentidos e mais queridos amigos “inspiraram-me” com os seus textos (Kulechov!?)

O vintage70 porque os escreveu o conde porque o matizou.

 

Os uns…

 

  1. O Livro: Almas Mortas – Gógol, Mas também a obra de outros russos, americanos, ingleses, alemães, checos, latino americanos e portugueses. Também me diverti com a série dos Cinco (Júlio, Zé – Maria José –, David, Ana e Tim se a memória não me falha estão ordenados do mais velho para o mais novo, excepto o cão que não sabia onde posicionar!!!)
  2. CD: Muy dificl una vez que la mas grande de las artes es la musica… The Wall: Pink Floyd; Mas também e sem mencionar discos, Oasis, Blur, Sergio Godinho, GNR, James, Aerosmith, REM, etc, etc, etc! A música é definitivamente a maior das artes, sendo por isso aquela que a todos afecta. A musica mais masculina: Did it on my way; A música mais feminina: Miss Sarajevo.
  3. Um sitio para viver: Lisboa. Foi a capital do mundo. A mãe da globalização… tem a luz mais bela do mundo e a lá sinto-me sempre em casa. Mas também Lisboa…
  4. Uma praia: Portinho da Arrábida. Lindo… Mas também Santa Cruz. Porquê? Memórias para ambas.
  5. Um copo de vinho: Uff… todos os que quiserem! Vinho é arte. Vinho é sentimento. Vinho é vida… É de todo impossível eleger um vinho… Limito-me a escolher com quem o bebo e admito cada vez mais que é a simbiose de ambos que me dá o verdadeiro prazer. Maduro, verde ou espumante, branco, tinto ou rosado… todos! Desde que contigo. Mas também água. Vinho e água são os líquidos que ingiro desde algum tempo a esta parte.
  6. Um carro: qualquer um desde que seja rápido… Já fui multado a mais de 210 km/h… Não há muitos que se possam vangloriar de tamanha estupidez, mas, continuo a insistir que vou conduzir a mais de 260 km/h, que foi o máximo que atingi!
  7. Uma actriz: hummmmm…
  8. Um actor: hummmmm…
  9. Um filme: definitivamente e sem “mas também”: Man on the moon.
  10. Um cromo português: Zé Povinho a fazer um manguito; Mas também todos nós; Singulares na forma de ver o mundo e únicos a construir uma nação!
  11. Um cromo internacional: Adolf… algum dia explico porquê! Mas é sem dúvida o mais difícil trocar. Mas também: O grande J, o Regan, a Margret, o Obama (e os mercados continuam a cair…), o Bin… são demasiados e todos maravilhosos. Um prémio a que souber quem é o Great J…
  12. Um destino longínquo: a morte.