Tenho o privilégio de passar todas as manhã pela marginal mais linda de Portugal. Os dias frescos e a claridade do nascente têm-me brindado com uma foz do Tejo surreal. Nunca tinha reparado naquela luxúria de tons, surreal!

Por vezes andámos consumidos com cabalas quixotescas e o mar mesmo ali ao lado…