1. Uma barbie. Se me tivessem oferecido uma barbie quando era miúda, não tinha caído tantas vezes a jogar à bola, não tinha partido a cabeça e o pé, não teria andado à porrada com tantos meninos e hoje talvez tivesse paciência para as conversas que as minhas colegas de trabalho têm sobre o cabeleireiro, a roupa e a vida dos outros.
  2. O táxi. Aquele chocolate maravilhoso com plástico azul e letras amarelas a dizer “TAXI”. Se hoje ainda existisse, eu tinha desculpa para andar na rua a pedir dinheiro para o comprar, como fazia quando era miúda. Assim, talvez conseguisse dinheiro para o chocolate e para comprar uma cama.
  3. Paciência. Faltam-me quilos dela. Não tenho paciência para tanta coisa que, se as fosse enumerar, faria o maior post da história dos blogs.
  4. Saber escolher. Tenho tanto medo do que posso perder quando escolho, que tenho tendência a fugir da escolha o máximo possível. E isto aplica-se a escolher tanto entre fazer peixe ou carne para o jantar, como entre algo que pode alterar toda a minha vida.
  5. Tempo. Tempo para brincar, para comer chocolates, para me tornar mais paciente e para pensar nas minhas escolhas.