É para não saber o que é a frustração de desistir que nunca deixarei de lutar pelo que quero e por aquilo em que acredito!

 

Nem quando morrer deixarei de lutar, lutarão então por mim as memórias que conseguir deixar no espírito daqueles que conquistei e que de mim gostaram. Lutarão por mim os ódios e as polémicas que criei e que nalguns momentos me transcenderam e arrasaram.

 

Estou agarrado à vida, estou agarrado ao que sou e ao que quero ser! Vivo intensamente neste túnel de tempo que separa a vida da morte, quero tudo!

 

Quero viver intensamente…

Quero experimentar…

Quero participar…

Quero conhecer…

 

Acredito que também tu queres, que queres ao meu lado enfrentar tudo e todos, afastar medos e viver cada momento com a força que tens dentro de ti.

 

Vou morrer em paz porque me vou realizar em vida e a única coisa que me deixará saudades são todos e cada um daqueles que conheci.

 

A única inquietude válida que sinto ter resulta de não conhecer todos aqueles que comigo habitam nesta balsa que viaja pelo universo, de não poder por um segundo sentir tudo aquilo que se sente no mundo, de não saber tudo aquilo que se sabe, mas isso não está ao alcance de quem por aqui passeia a alma.

 

Quero abrir portas, quero abrir janelas, quero deitar muros abaixo ou salta-los para o outro lado. Nunca desistirei nem nunca deixarei que desistam daquilo que realmente merece a pena! E tu vais-me acompanhar.