Acredito cada vez menos nas empatias à primeira vista ao mesmo tempo que vou desconfiando menos daqueles que contacto pela primeira vez.

Há pessoas que nos conseguem surpreender de uma forma extraordinária mostrando-se o oposto daquela que foi a ideia nascida dos primeiros contactos. Que mais surpresas me reservam aqueles que já conheço e aqueles que vou descobrir. É no entanto verdade caros amigos que esse extraordinário não tem que ser necessariamente positivo e não são poucas as vezes em que é realmente negativo.

Efectivamente há que ter paciência e tempo para desenvolver relações, sejam elas de que tipo for. Ainda bem que por vezes nos lembramos ou há quem nos lembre isso.

Pertenciosos aqueles que se julgam capazes de em pouco tempo defenir traços de personalidade de alguém. Equivicam-se tantas vezes e teimam em continuar a julgar.