Mais um fim-de-semana que passou mais uma semana que vai começar.

 

O Domingo sempre foi para mim o dia mais difícil da semana. Chegamos à sexta-feira e quebramos a rotinas… passamos uma semana a produzir e a envelhecer, muitos de nós sem tirar dai grande prazer e quando damos por nós é sexta-feira.

 

Os mais engraçadinhos deste mundo pretensamente civilizado e cheio de modas instituíram que o fim-de-semana começava na noite de quinta-feira, para tal “embelezam-se” (na maior parte da vezes olho para eles e rio da patetice daquela suposta beleza que por vezes são autênticos disfarces carnavalescos) e acabam com o objectivo da produtividade do último dia útil da semana. Mas hoje caros amigos não são destes dias que quero tratar. Quero falar de Domingo…

 

Ora, amanhã, segunda-feira, às 6h00’ e à semelhança do que acontece na maior parte dos meus dias vou sair da cama (onde de acordo com alguns é bom estar de manhã) e vou enfrentar um mundo de tarefas, muitas sem sentido, outras extraordinárias e todas envoltas em expectativas sobre aquele que é o resultado que vou alcançar… acaba-se o relaxamento e começa a pressão.

 

Mas esta é a minha vida e a vida de muitos leitores há já muito tempo… ou há pouco para aqueles que agora começaram a trabalhar. É a vida que temos em conjunto que viver… A questão não é o trabalho (e existem muitas tarefas que não são sujeitas a pressões, apesar de todas devermos executar com brio). O problema é que vamos ver pessoas que muitas vezes não nos apetece ver… vamos estar com gente que não respeitamos intelectualmente ou operacionalmente mas com a qual temos que passar muito tempo e, no caso de alguns, gente que temos que liderar.

 

Essa é a maravilha do fim-de-semana, das folgas, férias ou outros momentos de repouso… não é não trabalhar, porque a maioria dos seres activos nem se cansam no trabalho, é a de podermos estar com quem queremos e a isso devíamos todos ter direito…

 

É isso que contrabalança as agruras do Domingo à tarde… olhamos em volta e lá estão alguns (nem sempre ou quase nunca todos) daqueles que escolhemos para estar connosco e dos quais gostamos… ou simplesmente estamos sozinhos porque assim quisemos…

 

Afinal o Domingo até é um dos dias mais agradáveis da semana…

 

N.B.1: para quem não sabe produtividade = (eficácia x eficiência); um destes dias explico este rácio tão caro à sociedade actual e que tantas vezes é afectado por conceitos como vaidade!

N.B.2: sob o título “Razão de viver ou o porquê de estar aqui” publicado neste mesmo espaço a 14-07-2008 encontrarão o pensamento das segundas-feiras!