Tenho por hábito visitar várias vezes ao dia os sites dos principais jornais, seja para descansar o processador ou para me manter actualizado com as nãoticias (não noticias, para os ignorantes) que vão saindo.

Actualmente, tudo o que é publicado na internet  sobre o que vai acontecendo no pais e no mundo é acompanhado de comentários do povo e aproveito, naturalmente, para ir lendo o que esse mesmo povo vai pensando e dizendo.

Confesso que estou preocupado com o estado mental de muita gente, porque é verdadeiramente incrível a quantidade de atrasados mentais que comentam as noticias dos jornais, com especial destaque para os extremistas (fascistas de direita e esquerda, racistas, xenófobos,  homofóbicos, anti-tudo-e-mais-alguma-coisa, os frustrados da vida e os que ainda acreditam no Pai Natal) que encontram nesses cantos e recantos internéticos um espaço próprio para vomitarem todo o tipo de lixo que têm na sua cabeça, soltarem as suas frustrações e mostrarem que são virtualmente fortes e de um calibre intelectual de fazer inveja a qualquer minhoca mais letrada.

Vamos a exemplos:
Toda e qualquer noticia sobre o governo serve para chamar tudo e mais alguma coisa ao primeiro-ministro. O meio termo é coisa para gente fraca e sem força na verga (Estes espaços não são lugares para mulheres). A imbecilidade dos comentários está sempre bem à frente do imaginável.

Toda e qualquer noticia sobre o maior partido da oposição serve para chamar tudo e mais alguma coisa ao líder desse partido (não vou falar no nome do líder desse partido, uma vez que a frequência de eleições é tal que arriscava-me a ter que mudar o texto a qualquer momento).

Nos textos sobre a criminalidade, os racistas e xenófobos espumam e babam-se de alegria e prazer por terem espaço por poderem disparar rajadas sobre os criminosos (ou seja, pretos, árabes, brasileiros) e na cabeça desses comentadores de sanita, crime e imigrantes são sinónimos (por imigrante entende-se todos os que não são filhos de qualquer cavalo puro lusitano) .

Depois existem os que acham que todos os empresários são uns corruptos e que só querem gamar à grande e à comunista do leste e depois existem os que acham que todos os funcionários públicos não sabem mais nada do que uma criança de 10 anos! Ainda bem que os que escrevem são empresários e profissionais tão exemplares, que lhes permite ter tempo e paciência para opinar sobre os outros.

Nãoticias sobre futebol são mais do que todas as outras somadas, não fosse o nosso pais o pais dos 3 “F”s. (Futilidades, Fofoquices e Fantochadas), mas sobre futebol não vale a pena falar porque devemos procurar, sempre, manter o nível.

Felizes os jornais que podem contar com tão significativa trupe de comentadores, mas penso que já era altura dos Regulares da Comunicação Social obrigarem a que todas as zonas de comentários tivessem um aviso a letras bem vermelhas: “Os textos que se seguem podem danificar os seus níveis de confiança na inteligência na espécie humana”.