Num mundo ideal só se falaria a verdade e nada mais do que a verdade. A mentira seria punida por lei e os prevaricadores seriam mal amadas pela sociedade.

Mas a verdade é que a verdade é gerida como qualquer outro bem, e a sua utilização em doses erradas e no momento errado por ter efeitos secundários gravosos e indesejados.

As pessoas frontais, e que dizem, supostamente, mais vezes o que pensam (as suas verdades), são vistas entre o perigoso e o corajoso, e muitas vezes limitam-se a dizer o que tem de ser dito. Quantos gostam de viver sob o signo da verdade – de receber e de dar?

Entre a verdade e a mentira existem as não-verdades, as meias-verdades, o silêncio e outros estados que tecnicamente não são mentiras (como contra-perguntar, o que dá para evitar responder a uma pergunta mais difícil). Estados que nos permitem viver e relacionar de uma forma mais fácil. Não será a nossa vida um compromisso entre a verdade e a mentira, entre não verdades e meias verdades, salpicada com algumas mentiras e muitos silêncios?

Quantas vezes dizemos a verdade, em voz alta, a nós próprios? Por falta de capacidade de análise, porque acreditamos que os maus estão lá fora ou porque a verdade dói, mesmo quando a dizemos a nós próprios?

Este pequeno exercício singular é a prova de que viver sob o signo da verdade não é fácil, mas seguramente poderia ser o melhor caminho de nos aproximarmos da realização pessoal, profissional e social. Opiniões externas podem ajudar a alimentar o nosso sistema de “verdade”, mas são uma parte pequena do combustível necessário.

A verdade em colectivo é muito mais complicada de gerir. Nem toda a gente aceita ser confrontada com a verdade e muitos fogem dela como o Vale e Azevedo foge da justiça. Somos animais sociais e nem todos estamos bem domesticados para ouvir certo tipo de argumentos e opiniões, até porque muitas dessas criticas podem ser reflexo do não falarmos com o espelho mais vezes.

É, por isso, que a verdade custa tanto a dizer e a ouvir e, felizmente, o Pinóquio é apenas uma personagem da Banda Desenhada.