O prometido é devido e aqui estou eu!

Sei bem que os estimados leitores salivam quando pensam nesta crónica, desababafo, verborrice, tontice e pão com chourice (o artista encaixa uma das suas rimas, tal qual paquiderme em loja de cristais) salivam, salivam (até se cospem todos, seus maganos!) babam porque ficam com esses neurónios espevitados.

Vamos amotinar as massas (embirro solenemente com a recuperaração do vocábulo – povo – massas é fixe, povo é a malta a limpar a estrebaria do Marquês de Peralta), este blog vai agitar as águas turvas da sociedade portuguesa… o Cavacas a falar na TV a pedir têmpera ao POVO, com umas trombas de quem foi invadido pelos castelhanos ou tá aflito para ir arraiar o calhau (desculpem! Fazer cocó!)… estes meninos que por aqui andam são a vanguarda, a ponta da lança, os cavaleiros da nova demanda (lindo!).

O porquê desta missão?

1- Queremos os nossos 15 minutos de fama; OK 10 minutinhos; tá bem, aparecermos como figurantes no programa da Fátima Lopes.

2- Matar o tempo e não dar cabo da vista a ver televisão.

3- Gajas!

4- Senhas desconto no Elefante Azul (Azul, seus badalhocos para aspirar o carro e não para ser aspirado).

5- Contribuir para a “novamodernidadedoraioquenospartaatodosqueopetróleoestácaro”.

Desafio os milhares de leitores a escolherem a opção correcta e em caso de vitória vão bater com os costados no programa da Fatinha, ou, ganham uma edição exclusiva das obras completas da Cilinha encadernadas em pele de anho abatido de olhos vendados e devidamente sangrado em vida.

A prosa abriu-me o apetite e lá vou eu jantar. Durmam bem e lavem essas favolas.

P.S.1 O Tolan foi simpático com o escriba e por isso não lhe abro um rombo no casco, nem lhe rapo os limos da hélice, o outro caramelo que escreva que logo lhe dou com a chibata!

P.S.2 Que espetáculo de titalum, título, pim pam pum cada bola… YO!