Questionei-me diversas vezes sobre o porquê de haver pessoas tão interessantes no mundo e por ter tido o privilégio de já conhecer algumas delas…

 

Foram horas de deambulação pelas vias da minha vida sem que outros percebessem porquê. Foram horas dedicadas ao pensamento, horas dedicadas à memória de instantes vividos e à ilusão de momentos vindouros…

 

Corri, andei, pensei, pensei, pensei… acreditem meus amigos que cheguei a limiar do que o meu corpo aguentava de esforço físico e mental sem que o tenha mostrado a alguém para tentar compreender esta regalia que o acaso me deu.

 

Hoje já percebi que só uma alma imensa, só alguém cuja graça ultrapassa aquilo que é corpóreo, só alguém para quem o desprendimento terreno é imenso e que acima de tudo ama a vida e o mundo poderia com a sua existência dar-nos aquilo que violentamente desejamos no âmago do nosso ser.

 

Só alguém cuja graça supera tudo aquilo que até hoje conheci e por isso lhe dedico este escrito poderia ser tão exageradamente simples.

 

Pode até este anjo querer dar outra leitura à sua vivência!

Pode até este ser querer comunicar algo diferente daquilo que eu vejo e provavelmente distorço!

Pode até esta alma não significar absolutamente nada e não passar de uma ilusão na mente deste que a vós se dirige…

 

Atrevo-me a dar a minha leitura e sentimento do que vi e matutei até à depauperação e aconselho-vos dignos leitores a procurar os vossos anjos!

 

Não conheci até hoje ninguém com desapego mais puro e altruísmo mais franco do que o desta personagem.

Não senti até hoje que exista outro ser que me deixe construir o meu mundo com a liberdade que este me dá.

 

Por conhecer tal figura fiquei a saber que há no mundo quem nos permita configurar os nossos sonhos da forma que mais nos aprouver porque, este anjo não tem qualquer intenção de lhe dar uma forma diferente ou influenciar o meu percurso.

 

Será que é mesmo assim? Não tenho nenhuma dúvida!

 

Dedicado a alguém que me é querido e à sua forma de ver o mundo e que sem nada ter feito por isso entrou nas minhas mais gratas memórias.